Por que o plano de negócio é importante para sua loja?

  • Matéria originalmente postada em padmoney.com por Robelio Junior

Por que o plano de negócio é importante para sua loja?

Os empreendimentos digitais tem se mostrado como excelentes alternativas para driblar a crise financeira e isso faz com que as pessoas busquem abrir novas empresas. Mas para abrir um novo empreendimento nem sempre é uma tarefa tão simples como vemos várias pessoas falando, pois exige dedicação na elaboração do seu plano de negócio, que é essencial para qualquer empresa, esteja ela aberta ou ainda com a ideia em desenvolvimento.

Neste artigo vamos falar sobre o que é o plano de negócio e como você aplica ele em seu empreendimento, seja digital ou físico.

 

Mas o que é um plano de negócio?

O plano de negócio é um documento que irá descrever o seu empreendimento detalhando os objetivos e quais as ações necessárias para alcançá-los.

A elaboração do plano de negócio é muito importante, já que é através dele que você verá qual a viabilidade do seu empreendimento sob o ponto de vista estratégico, mercadológico, operacional e financeiro.

Ele é basicamente o seu mapa, onde estará detalhado todo o caminho que deverá ser percorrido para o sucesso.

Contudo, no momento em que estiver escrevendo o seu plano de negócio, seja sozinho, seja com algum sócio, é preciso estar bastante comprometido com ele, pois ele não deve se basear em achismos, mas sim partir de uma análise concisa sobre o mercado e o produto que quer comercializar.

Não faz sentido você colocar como meta ter um faturamento de R$ 100.000,00 nos primeiros 6 meses sem saber o que fazer para alcançar, simplesmente porque você “acha possível” atingir este objetivo. Por este motivo você precisa analisar o mercado.

 

Por que o plano de negócio é importante?

Todo projeto de sucesso começa com um bom plano. Isso vale para qualquer setor da sua vida.

Quando se está iniciando um novo empreendimento, o plano de negócio deve ser o seu pontapé inicial. Imagine você, ter uma ideia e desenvolver ela e no momento de lançar no mercado perceber que ela não é viável, seja pelo valor, ou pelo público ou por não ter recursos para colocar em prática.

Leia também: Análise SWOT ou FOFA

É exatamente por isso que você precisa ter um plano de negócio bem escrito, para que não seja “pego de surpresa” no momento de tirar sua ideia do papel.

 

E como fazer o plano de negócio?

Depois que você entendeu a importância de se ter um plano de negócio, agora vamos ver como fazê-lo.

Para fazer o seu plano, é preciso passar por algumas etapas, que são:

  • Sumário executivo
  • Análise de mercado
  • Plano de marketing
  • Plano operacional
  • Plano financeiro

Vou te mostrar o que é cada um destes passos para que entenda melhor ainda.

 

Sumário executivo

Esta é a primeira parte do seu plano de negócio. Aqui você irá resumir todas as informações mais importantes para o seu empreendimento, como: descrição do seu negócio, missão, descrição dos seus sócios e funcionários (caso esteja recrutando), quais os benefícios do seu produto, quem são os clientes que você quer alcançar e qual o valor está disposto a investir.

Não se preocupe em escrever “um livro” no seu sumário executivo, faça tudo em uma única folha, mas seja cuidadoso e realmente coloque o que você quer para seu negócio.

 

Análise de mercado

Na análise de mercado, você irá buscar saber qual será a aceitação do seu produto junto aos clientes que você quer atingir.

Neste momento também você pesquisará sobre seus possíveis fornecedores, quais são as suas disponibilidades, preços e prazos para pagamento.

Veja também: Fatores que afetam o fluxo de caixa

E neste ponto, da análise, você pesquisará sobre como está a concorrência para o seu nicho e também sobre o produto que quer oferecer.

 

Plano de marketing

Após fazer a análise de mercado, você então já definirá quem são os seus clientes e já sabe também como será a aceitação dele.

Então chegou o momento de fazer o plano de marketing para apresentar o seu produto aos seus potenciais clientes. Se o seu produto possuir um preço mais alto em relação aos seus concorrentes, será essencial você falar sobre os diferenciais do seu produto e mostrar a seu cliente porque ele deve comprar com você e não pagar mais barato com outra pessoa. Isso seria conceituar o seu produto. É muito importante que o seu cliente entenda que o seu produto ou serviço possui valor agregado.

Definindo o conceito, chega a hora de mostrar o seu produto e então você irá escolher qual é a vitrine que deseja usar, podendo ser um site, redes sociais, e-mail, buscadores ou todos eles. Defina o valor que deseja investir em marketing, mas não coloque as migalhas que sobrar, pois é com ele que você terá retorno de vendas.

 

Plano operacional

O plano operacional servirá para você descrever toda a operação do seu negócio.

Quando falo isso, me refiro a todo o processo de venda, contratação, compra, etc. Por exemplo: se você tiver um infoproduto, será necessário você saber em qual plataforma hospedará, se será necessário desenvolver um site ou usará alguma plataforma pronta e pagar pelo uso. Caso seja necessário um site, onde irá hospedar, qual será o seu domínio, qual forma de pagamento irá disponibilizar para o seu cliente, dentre outros tantos aspectos.

Se o seu produto for físico, neste plano você verá qual o tamanho necessário do imóvel que irá alugar ou comprar, se comporta os seus produtos e funcionários, se possui local para escritório e estoque.

Ou seja, tudo deve estar sendo colocado no papel, até mesmo para que você tenha os custos exatos de cada coisa.

 

Plano financeiro

Este é o último, contudo um dos mais importantes passos do seu plano de negócio que é o plano financeiro.

Leia também: Os segredos para um fluxo de caixa eficiente

O plano financeiro será uma junção de todos os passos anteriores, uma vez que agora você saberá quanto precisará investir para que o seu negócio seja montado.

Este planejamento fará com que você trabalhe o mais próximo possível da realidade, mas lembre-se: trata-se de uma estimativa. Então os valores podem alterar tanto para mais quanto para menos.

Após você ter conhecimento de quanto será necessário para abrir o seu negócio, você deverá definir se este valor será de recursos próprios ou de terceiros. Se for de terceiros, avalie bem o prazo de pagamento e a taxa de juros, para que não entre em um endividamento que não possa pagar e com isso colocar em risco o seu negócio e outros bens.

Agora que você já sabe como fazer um plano de negócio, hora de tirar aquela ideia do papel e colocar em prática. Este plano é aplicável não apenas para novos negócios, mas também para empreendimentos que já estão em funcionamento, mas precisa de uma oxigenação.

Caso tenha alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários.

Deixe uma resposta

Tem alguma dúvida?